“Homens foram criados para o casamento, para constituírem famílias e serem fortes”, afirma Kris Vallotton

Hombridade 2022: O pastor ensina que homens devem amar suas esposas, com total força, entregando sua vida por elas, como Cristo fez com a Igreja

Ao começar a falar sobre casamento e hombridade, o pastor Kris Vallotton mencionou que cresceu em uma família muito disfuncional, em que o homem era como um “rei” da casa, sempre a pessoa mais inteligente, mas não demorou muito para descobrir que este não era o melhor plano para ser executado. Vallotton teve dois padrastos, mas nenhum deles era legal com ele.

Consequências da orfandade

Vivemos em uma geração mais órfã em todo o mundo, onde os nossos pais estão na terra, mas não estão em casa, quando deveríamos ter pais presentes em todos os momentos, pois é necessário um homem para dar à luz a outros homens.
Nos EUA, em 1950, 4% de todos as crianças que nasciam eram geradas fora de um casamento. E já em 2017, 51% das crianças estão nascendo sem um pai.

O que acontece quando não se tem um pai?

É que não se tem um rito de passagem, de aprendizado, de modo que os homens vão ficando mais velhos, mas não crescem de fato, permanecem sem referências, sobretudo de como um esposo e uma esposa devem interagir. Na medida em que o tempo vai passando, eles não conseguem encontrar a pessoa amada, tendo dificuldades cada vez maiores para encontrar a pessoa adequada para se casarem.
Quando se é criado apenas com uma mãe, o homem tende a se relacionar com as mulheres como se elas fossem suas mães ou irmãs de sangue e, ao se casar, ele procura alguém que o vá proteger e cuidar dele, como se buscasse uma mãe para si.

Bravura Masculina

Homens gostam de desafios, e a necessidade masculina de proteger, de escalar barreiras, dentre outras coisas, está dentro de nós, mas quando são criados apenas com mães, na ausência de um pai, eles ficam feminilizados.

Muitas mulheres estão se queixando de não estarem sendo “procuradas”, nem “perseguidas”, no bom sentido, pelos homens, por isso é importante que eles cresçam em uma família que façam com que eles entendam como as mulheres funcionam.

No principio, Deus criou macho e fêmea, ambos à Sua imagem. Entregou a autoridade a eles para governar o mundo. Homens são cultivadores, e não é bom que eles estejam só, então Deus disse que faria uma ajudadora para eles, o que não significa uma escrava.

Ajudadora a altura

Assim como Deus é nosso ajudador, Ele criou a mulher também como ajudadora. Uma ajudadora a altura que, no hebraico significa “o oposto do homem”, criando alguém que é correspondente, visto que os homens e mulheres – apesar de não serem iguais, pois cada um possui sua identidade, sua essência – são, no entanto, igualmente poderosos.

Conforme Gênesis 2:21-23, “então o Senhor Deus o fez cair num sono profundo. Enquanto o homem dormia, tirou dele uma das costelas e fechou o espaço que ela ocupava. Dessa costela o Senhor Deus fez uma mulher e a trouxe ao homem”, vemos que Deus pegou Adão e o colocou em um profundo sono, retirou uma costela que, em outras cinco passagens é traduzida como “um espaço, um lugar ao lado”, e criou Eva.

Desse modo, segundo Valloton, se a mulher foi retirada de dentro do homem, ela já estava dentro dele, ela estava nele, de maneira que Adão, por um certo tempo, teve Eva dentro de si mesmo e, no instante em que ela foi retirada de dentro dele, não restou feminilidade no homem, sendo ele, na essência, totalmente masculino. Assim, o preletor reforça que a parte “feminina” de Adão foi embora quando ele teve sua costela retirada por Deus para a criação de Eva, de modo que os dois são, na verdade, um.

Casamento

Os homens foram criados para o casamento, para constituírem famílias. No grego, por exemplo, não existe a palavra “mulher”, mas apenas “esposa”, reforçando a ideia da união familiar.
Como já foi dito, os homens e as mulheres, apesar de diferentes, são igualmente poderosos, devendo, portanto, andarem lado a lado, juntos, sem opressão mútua, visto que, ao oprimirem as mulheres, os homens, além de infinitas consequências negativas, acabam perdendo a metade da revelação da natureza de Deus.

Segundo o preletor, homens e mulheres não são os mesmos, não são substituíveis, possuem papeis muitos diferentes, que se completam. Homens são cultivadores, e mulheres incubadoras, de forma que o homem, ao entregar o esperma, a semente, recebe um bebê gerado pela mulher, e ao entregar uma casa, recebe dela um lar.

Carlos Davi/CN

Cabe ressaltar, ainda, que existe uma diferença entre coabitação e casamento. Muitos que estão apenas em união estável não se casam por que querem apenas abstrair interesses de seus parceiros, querendo ganhar algo e, para isso, usam de manipulação, ameaças de abandono, deixando de lado o estabelecimento de um compromisso genuíno, de uma aliança.

Da orfandade ao despertar

Sem um pai, Kris relata que os homens se tornam mais violentos, estando mais propensos a abandonarem a escola, maltratarem e cometerem abusos contra as mulheres, de modo que a desconstrução da família, do lar, tem contribuído, nesse sentido, para que os homens se tornem cada vez mais efeminados.

Em Malaquias 4:6, no entanto, o profeta determina: “Ele fará que o coração dos pais volte para seus filhos e o coração dos filhos volte para seus pais”.

Deus está despertando homens, pois estamos em uma revolução em que os homens estão retornando para a casa, lançando mão do aborto, e abandonando a homossexualidade

Kris Vallotton

Delicadeza e força

Quando Pedro disse que as esposas são mais “fracas”, ele não estava dizendo que elas eram inferiores, visto que, no grego, a referida expressão está associada aos “vasos delicados”, expressão que denota a delicadeza das mulheres.

No entanto, apesar de delicadas, existem muitos pontos em que as mulheres são mais fortes que os homens, de maneira que eles devem tratar suas esposas tanto como companheiras, quanto como herdeiras da graça, vistos como iguais no Reino de Deus, a fim de que suas orações não sejam barradas em direção aos céus.

Os homens devem amar suas esposas, entregando sua vida por elas, como Cristo fez com a igreja, e uma boa maneira é fazer aquilo que necessário ser feito, mesmo que, em dadas vezes, não esteja motivado a fazer, pois não agimos por meros sentimentos e emoções, mas fundamentalmente por amor.
Por fim, os homens nasceram para fazer suas esposas felizes, entregando sua vida para isso, além de uma busca constante na realização dos sonhos delas, pois, como bem dito pelo preletor:

Casamento se trata de ser aquele que ama cada vez mais, se trata dos seus filhos e netos olhando para como o pai ama e protege intensamente sua esposa, entregando, e derramando sua própria vida em amor a ela

Kris Vallotton

por Guilherme Mariano