Viva pela fé, não pelo medo!

Segundo JB Carvalho, os discípulos foram incapazes de reconhecer Jesus na tempestade, porque o medo distorce a visão. "A voz de Deus é um consolo para o filho que se sente amado e protegido, e um estrondo aterrorizante, para os que estão com medo"

O último Culto da Família realizado neste domingo (27), na sede da Comunidade das Nações em Brasília, começou com Wagner Soares encorajando os presentes a receberem algo novo e as chaves poderosas na noite. “Cresça a sua expectativa, para esse segundo trimestre. Os olhos do Senhor estão sobre você e Seus ouvidos atentos ao seu clamor“, disse.

Jonathan Marclay/CN

A adoração foi comandada pela Fluir Worship, liderada por Marcley Ferreira. A banda ministrou canções novas e antigas e trouxe a atmosfera do céu para a terra.

Jonathan Marclay/CN

O momento profético foi liberado pela Pra. Karen Braz: “Levante o nome de Jesus. Este é um ambiente de cura e transformação. O Espírito de Jesus está aqui. Há cadeias sendo destruídas, grilhões estão sendo despedaçados. Você está em um lugar propenso a milagres, em uma atmosfera profética de adoração. Esta atmosfera pode proporcionar tudo o que você precisa. O Espírito que traz cura e restauração, o Espírito de liberdade está aqui. Existe um milagre do outro lado do medo. Existe resposta do outro lado da dor! Essa é uma atmosfera de entrega. Receba a cura. Fomos selados para o sobrenatural, há respostas sendo liberadas. O Espírito de ousadia é derramado sobre os filhos de Deus!“, profetizou.

Jonathan Marclay/CN

A palavra de oferta foi dada pelo Pr. Júnior Mendes, inspirada em Marcos 4:26-29

E dizia: O reino de Deus é assim como se um homem lançasse semente à terra. E dormisse, e se levantasse de noite ou de dia, e a semente brotasse e crescesse, não sabendo ele como. Porque a terra por si mesma frutifica, primeiro a erva, depois a espiga, por último o grão cheio na espiga. E, quando já o fruto se mostra, mete-se-lhe logo a foice, porque está chegada a ceifa.

Em Mateus 21, lemos sobre a história da figueira. Ela nos conta que Jesus teve fome, mas não havia frutos, pois não era tempo de frutificação. Vemos, então, que Jesus amaldiçoa aquela figueira, para que ela não dê mais frutos. A respeito desse texto, entendi algo: nós somos como aquela figueira. Jesus quer que, em qualquer cenário ou estação, possamos ter frutos para oferecer. Portanto, não importa o cenário econômico que vivemos, devemos frutificar sempre“, disse.

Para Mendes, o reino de Deus é como um homem que lança sua semente sobre a terra. “Noite e dia, estando dormindo ou acordado, a semente germinava. Embora não saibamos como, as sementes frutificarão, a sabedoria que precisamos e as conexões necessárias, virão. Em um momento como esse, quando lançamos a nossa semente, enviamos uma mensagem ao céu: a nossa vida depende apenas da promessa”, completou.

O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. (Filipenses 4:19)

A terra foi programada para nos entregar o que estamos semeando. Já existe uma lei universal, criada por Deus, para que as nossas sementes sejam devolvidas multiplicadamente. O que sair das nossas mãos, não sairá da nossa vida, família e empreendimento. É chegado o tempo da colheita. Todos os dias são dias para florescer e frutificar“, disse.

Em seguida, o bispo JB Carvalho iniciou sua pregação lendo 2 Reis 3:9-20

E partiram o rei de Israel, o rei de Judá e o rei de Edom; e andaram rodeando com uma marcha de sete dias, e não havia água para o exército e nem para o gado que os seguia.
Então disse o rei de Israel: Ah! o Senhor chamou a estes três reis, para entregá-los nas mãos dos moabitas.

E disse Jeosafá: Não há aqui algum profeta do Senhor, para que consultemos ao Senhor por ele? Então respondeu um dos servos do rei de Israel, dizendo: Aqui está Eliseu, filho de Safate, que derramava água sobre as mãos de Elias.
E disse Jeosafá: Está com ele a palavra do Senhor. Então o rei de Israel, Jeosafá, e o rei de Edom desceram a ter com ele.

Mas Eliseu disse ao rei de Israel: Que tenho eu contigo? Vai aos profetas de teu pai e aos profetas de tua mãe. Porém o rei de Israel lhe disse: Não, porque o Senhor chamou a estes três reis para entregá-los nas mãos dos moabitas.
E disse Eliseu: Vive o Senhor dos Exércitos, em cuja presença estou, que se eu não respeitasse a presença de Jeosafá, rei de Judá, não olharia para ti nem te veria.
Ora, pois, trazei-me um músico. E sucedeu que, tocando o músico, veio sobre ele a mão do Senhor.
E disse: Assim diz o Senhor: Fazei neste vale muitas covas.
Porque assim diz o Senhor: Não vereis vento, e não vereis chuva; todavia este vale se encherá de tanta água, que bebereis vós, o vosso gado e os vossos animais.

E ainda isto é pouco aos olhos do Senhor; também entregará ele os moabitas nas vossas mãos.
E ferireis a todas as cidades fortes, e a todas as cidades escolhidas, e todas as boas árvores cortareis, e entupireis todas as fontes de água, e danificareis com pedras todos os bons campos.
E sucedeu que, pela manhã, oferecendo-se a oferta de alimentos, eis que vinham as águas pelo caminho de Edom; e a terra se encheu de água.

Segundo JB, o texto apresenta o cenário de embate, que estava prestes a ser vivenciado, apesar do exército estar preparado, a falta de água era um obstáculo ao êxito. “Desta situação, podemos extrair que, independente de termos a segurança de alguns recursos, devemos manter o nosso estado de completa dependência de Deus, sempre“, disse.

Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. (Salmos 127:1)

Há pessoas que tem tudo para vencer: diplomas, amigos, favores, mas estão morrendo de sede na batalha. Podemos até entregar o nosso melhor, mas, se Deus não colocar sua mão sobre a nossa mão, haverá perda. A confirmação da Palavra do Senhor, não pode faltar. Então, Jeosafá pergunta sobre a presença de um profeta, daquele com quem a Palavra do Senhor estava. Nós precisamos de uma palavra que altere as circunstâncias“, declarou.

E no ano quinze do império de Tibério César, sendo Pôncio Pilatos presidente da Judéia, e Herodes tetrarca da Galiléia, e seu irmão Filipe tetrarca da Ituréia e da província de Traconites, e Lisânias tetrarca de Abilene; Sendo Anás e Caifás sumos sacerdotes, veio no deserto a palavra de Deus a João, filho de Zacarias. (Lucas 3:1,2)

Em meio à crise, surge a necessidade de uma direção, uma palavra profética para os conduzir à próxima fase. Todavia, a Palavra do Senhor não estava em Roma, não estava no palácio, nem na Judeia ou na Galiléia, mas na boca de João. Sim, aquele mais improvável!“, disse.

Jonathan Marclay/CN

Tudo o que precisamos é da Palavra do Senhor

O que o profeta faz? Solicita a presença de um músico, um harpista que pudesse adorar ao Senhor com sua canção e atrair a atmosfera do céu. Aquele ambiente precisava de um novo som, para atrair o milagre. Desta forma, os poços se encheriam de água, a necessidade seria suprida.

Qual é a sua necessidade? A terra há de se encher e suprimento não faltará, apenas, prepare o ambiente e ouça a palavra profética. Quando o cansaço chegar ao clímax, tomamos decisões extremas de consagração. Jejuamos e oramos e, em meio a essa busca, o suprimento vem, ainda que não haja qualquer indício ou evidência.

O bispo ressaltou que a resistência aumenta porque os cães da destruição estão às portas do nosso destino, para tentar impedir passagem. “A fé não nos conduz à oração, somente. Ela projeta-se, caminha e age, nos transportando para o outro lado. Um pequeno passo e as portas vão se abrindo“, disse.

Há alguns anos, a Universidade de Stanford (EUA), realizou uma interessante experiência de psicologia social, que começou a ser desenvolvida em 1982, quando o cientista político James Q. Wilson e o psicólogo criminologista George Kelling, americanos, publicaram um estudo na revista Atlantic Monthly sobre “A Teoria das Janelas Quebradas”. Ela aponta que apenas um desvio de conduta transmite a ideia de deterioração, desinteresse e despreocupação. Fazendo um paralelo desta teoria, qualquer pequeno desalinhamento permitido em nossa atmosfera, transmite a mensagem de falta de governo, cuidado e liderança. desencadeando uma série de atos desonestos, afastando o bem e atraindo a criminalidade.
Se quisermos reduzir o índice da criminalidade em uma região, devemos consertar as janelas quebradas. Essa atitude liberará uma mensagem: a anarquia não será tolerada. São pequenas atitudes que promovem grandes resultados
“, destacou.

Segundo o bispo, existem três tipos de pessoas:

  • O medíocre, que cumpre requisitos mínimos e obtém resultados mínimos.
  • Aquele que possui o mantra do “bom o suficiente” – são obras com esforço médio. Não querem fazer nada extra e se contentam com o que é bom.
  • Aqueles que sempre fazem além do que é pedido e alcançam a excelência com bons resultados e boas recompensas.

JB destacou ainda que, na passagem dos discípulos em meio à tempestade, é notório que eles não precisavam nada mais do que uma fé simples e infantil. “Não precisamos ter uma fé perfeita, mas uma fé infantil. O medo está associado à incredulidade e é o mesmo que infidelidade. Jesus queria que seus discípulos não sentissem medo“, disse.

O modo de silenciar o medo é dando atenção à fé

Bill Johnson

Não fixe seus olhos no problema

Você não pode ser a solução, enquanto for parte do problema. Se permitir que o medo cresça mais do que a sua fé, você perderá os seus sonhos. Assim como quando um técnico de futebol faz, ao interromper o jogo para alterar a frequência dos jogadores que estão perdendo e, assim como Jesus fez quando estava para ressuscitar a menina, solicitando que todos os incrédulos se retirassem, nós precisamos de uma atmosfera limpa para elevar a frequência do ambiente e experimentar os milagres“, disse.

Coloque as pessoas certas em sua sala, porque alguns minam a energia e matam a visão

JB declarou que é essencial ter ma voz profética, um ambiente de adoração, para atrair a fé que colide com a realidade. “Quebre as circunstâncias contrárias e sujeite os problemas à obediência da verdade manifesta no céu. Procure sua pá e comece a cavar os poços, porque eles se encherão de água! Mesmo que não haja qualquer indício de êxito, cave suas cisternas. Declare: eu sou um cavador de cisternas!“, disse.

Assim como Moisés passou o sangue nos umbrais das portas, antes de qualquer morte ocorrer, assim como Noé construiu uma arca, antes da chuva descer, opere sob os comandos de Deus, mesmo que pareça loucura. Em meio à proteção da palavra profética, você já não parecerá louco. Ezequiel falou aos ossos. Fale com as circunstâncias!”, disse.

Você pode não ter todos os recursos que precisa, mas você tem uma Palavra de Deus e isso é suficiente. Creia nesta Palavra, até que o seu cenário se transforme no que Ele disse. Prepare-se, cave seus poços, porque eles se encherão!

JB Carvalho

Não temais, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino. (Lucas 12:32)

E, porque sois filhos, Deus enviou o Espírito de seu Filho para habitar em vossos corações, e ele clama: “Abba, Pai!” (Gálatas 4:6)

Deus cuida do que não podemos cuidar. Ele nos defende dos inimigos que não conseguimos nos defender. Deus não nos deu espírito de medo. O medo realiza o temor, pois estimula o mau e atrai as assombrações. O inimigo ataca pessoas inseguras

JB Carvalho

Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor. (Romanos 8:38,39)

A igreja de Atos orava: dá-nos coragem, para pregarmos a mensagem com ousadia!

JB Carvalho

Em me vindo o temor, hei de confiar em ti. (Salmos 56:3)

Eu, eu sou aquele que vos consola; quem, pois, és tu para que temas o homem que é mortal, ou o filho do homem, que se tornará em erva? (Isaías 51:12)

Deus está dizendo: o medo só tem o poder de te atormentar quando você se esquece de quem eu sou.
Desfaça hoje o seu pacto com o medo. Enfrente-o! Apesar dos gigantes, Deus prometeu que a terra seria possuída. Apesar das nossas limitações, Deus cumprirá suas promessas para conosco
“, declarou.

O medo nunca está no perigo, mas em nós

Stendhal

A mulher do fluxo de sangue foi curada porque rompeu o medo

Ouvi, ó Israel, hoje, vos achegais à peleja contra os vossos inimigos; que não desfaleça o vosso coração; não tenhais medo, não tremais, nem vos aterrorizeis diante deles. (Deuteronômio 20:3)

JB Carvalho afirmou que o medo contagia e pode fazer esmorecer um exército, por isso, prestes à batalha, Deus ordena que os medrosos deixem o exército e voltem para as suas casas.

E disse o Senhor a Gideão: Muito é o povo que está contigo, para eu dar os midianitas em sua mão; a fim de que Israel se não glorie contra mim, dizendo: A minha mão me livrou. Agora, pois, apregoa aos ouvidos do povo, dizendo: Quem for covarde e medroso, que volte e vá-se apressadamente das montanhas de Gileade. Então, voltaram do povo vinte e dois mil, e dez mil ficaram. (Juízes 7:2,3)

Não terei medo de dez milhares de pessoas que se puseram contra mim ao meu redor. Salmos 3:6

Para o bispo, os discípulos foram incapazes de reconhecer Jesus na tempestade, porque o medo distorce a visão. “A voz de Deus é um consolo para o filho que se sente amado e protegido, e um estrondo aterrorizante, para os que estão com medo“, pontuou.

E eu mesmo serei para ela um muro de fogo ao seu redor’, declara o Senhor, ‘e dentro dela serei a sua glória’. (Zacarias 2:5)

O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida; a quem temerei? (Salmos 27:1)

Decida viver pela fé. Pegue a sua pá e comece a cavar. Não deixe que as circunstâncias determinem suas ações. Não permita que a luz de Deus em você seja ofuscada. Não há nada ao nosso redor, que não possa ser alterado. Escreva histórias inspiradoras. Em meio a um mundo aterrorizado, precisamos de uma igreja corajosa. Deus nos chamou para mudarmos as realidades. Crie ambientes para Deus agir. Seja obediente em cada passo. Viva pela fé!

JB Carvalho

Hoje, quebre a sua aliança com o medo, pois aqueles que temem não são aperfeiçoados no amor. Não recebemos o espírito de covardia, portanto, não precisamos andar atemorizados. Deus está cuidando de tudo o que nos diz respeito e é galardoador daqueles que Nele confiam“, disse.

O justo é intrépido como o leão. (Provérbios 28:1)

Deixe a coragem crescer

Antes de encerrar, o bispo JB Carvalho encorajou os presentes a acreditarem, investirem e se envolverem novamente. “Seja honesto e fiel, Sirva sua família, sirva a Deus. Quebre toda aliança com o inferno. Faça o seu grito de guerra e defina uma nova estação chamada “coragem”. Recuse-se a viver pelo medo. Viva pela fé. Deus está te ungindo com a unção do boi selvagem. Não tema os que se ajuntam e conspiram contra você. Eu sou o Senhor para te livrar. Há uma liberação de graça. Você está sendo ativado pela coragem, para fazer o que é certo, para resistir à tentação, para ser fiel, para ser um cristão de verdade. Traga o harpista, pois um novo cântico está surgindo“, finalizou.

por Vanessa Ribeiro
edição Tiago da Silva

Confira esta ministração em podcast ou também no Youtube: