O jugo de Jesus está procurando por alguém

Terceira noite do Congresso de Verão contou com a presença de Samuel Messias e do bispo Fabricio Miguel, que destacou: "Aceitar o jugo de Jesus, é aceitar novas coisas, é não fugir, é aceitar o seu lugar, sua posição, sua responsabilidade, seu ministério, seu chamado"

Lilian Lais/CN

A terceira noite do Congresso de Verão no CN Hípica Hall começou com o Pr. Paulo Smith afirmando que Deus está renovando a força dos presentes.

O melhor sempre fica pro final. Deus é um Deus de milagres. Eu não sei qual é a sua expectativa até aqui no Congresso de Verão, mas Deus sempre surpreende as nossas expectativas e faz transbordar. Existe uma atmosfera de esperança neste lugar. Deus quer calar todas as vozes para que possamos ouvir a voz do céu. Quando se tem muitas vozes, a gente deixa de ouvir a principal voz do Espírito Santo de Deus. Um minuto com Jesus ouvindo a voz do Espírito Santo nos entrega uma estratégia que o nosso intelecto nunca vai alcançar. Se conecte com essa frequência, Ela está aqui“, disse.

O convidado especial da noite, o cantor e compositor Samuel Messias é uma das grandes revelações do gospel nos últimos dois anos. O hit, “Todavia Me Alegrarei”, estourou em 2020 nas plataformas digitais (no YouTube ultrapassou 90 milhões de views) e foi bastante cantado em lives por vários artistas durante a quarentena na pandemia. Samuel cantou músicas autorais e grandes clássicos e fez o céu descer no CN Hípica Hall.

Lilian Lais/CN

Na palavra profética, o Pr. Thiago Carneiro disse que um novo dia está nascendo! “Deus está liberando uma música no céu, e precisamos dançar a música que está tocando! Deus está liberando anjos para agir a seu favor, levando cura! O Nazareno está agindo em seu favor”, declarou.

A palavra de oferta foi dada pelo Pr. Paulo Smith, que agora é o titular da CN Curitiba, novo campi da Comunidade das Nações. O pastor compartilhou seu testemunho de transformação de vida até se tornar um líder da igreja e sobre como surgiu o convite para mudar para o Paraná.

Deus é um Deus processual. O Congresso de Verão sela uma nova estação, um novo tempo que todos verão na sua vida. A bíblia é um manual para sermos felizes. Quem encontra o Reino do céu encontra o que precisa para ser feliz. Onde estiver o nosso coração estará o nosso tesouro. Quando entregamos o nosso coração a Deus, Ele é responsável pelo resto. Não vivemos mais uma busca incessante por coisas, mas pela presença. O que fazemos não é pelo homem é por Deus. Quando entendemos um princípio, recebemos a recompensa desse princípio. Sementes lançadas tem colheita!“, profetizou Smith, inspirado em Mateus 13:44-45.

Lilian Lais/CN

Em seguida, o bispo Fabricio Miguel iniciou a ministração principal da noite, inspirado em Mateus 11:28-30:

Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.

Para o bispo, essa passagem revela uma das mais belas promessas feitas por Jesus. “Muitas vezes a gente se intimida por medo de ser classificado ou associado com os “hereges” ou igrejas que segundo muitos, não pregam o evangelho. Com isso, deixamos de nos comprometer com as questões do Reino. Jesus promete aliviar as nossas cargas independente de qual seja. Quando ele olha para as pessoas, ele enxerga a multidão, por isso, ele não nomeia as cargas, ele promete aliviá-las seja quais forem. O convite é que venhamos a Jesus é que nos acheguemos a Ele. Jesus quando enviou os discípulos pela primeira vez, orienta-os para que não dissocie o evangelho dos milagres. Estamos vivendo uma pressão para ter um estilo de vida do céu na terra. Não podemos dissociar o evangelho daquilo que Deus quer fazer na vida dos homens. A sua fé não ficará baseada somente em palavras. Vivemos um evangelho completo, de poder e sinais“, disse.

Fabricio destacou que no texto lido tem duas propostas: Alívio e Descanso

  • Alívio – É um ânimo inesperado – Quando vislumbramos um refrigério momentâneo.
  • Descanso – É algo permanente. Descanso é algo muito poderoso – A Bíblia diz que no sétimo dia, Deus descansou. Isso não tem a ver com estar parado, mas com construir algo e ao final, aquilo trabalha por você. Descanso é um lugar de graça e virtude, de preocupações apenas espirituais. “Você não vai mais ficar preso aos negócios desta vida. Deus está fazendo com que você crie uma estrutura para que você possa trabalhar somente para ele. Deus está providenciando descanso”, disse.

O jugo de Jesus

O bispo Fabricio ressaltou que o jugo era uma peça de madeira que ligava os animais para que pudessem puxar o arado juntos e assim arar a terra. “O jugo é algo que conecta, que liga“, disse.

E descreveu três aspectos do jugo:

  1. Julgo fala de união – Se queremos ter um descanso permanente, temos que viver em comunhão, ligados por um elo. Paulo, quando orienta a respeito do jugo desigual, adverte sobre não se associar a pessoas que não tem a mesma visão, o mesmo alinhamento.

    Ele ainda enfatiza isso em relação ao casamento: Cônjuge vem do significado de estar debaixo do mesmo jugo. É por isso que ao entrar em jugo desigual, você está perdendo algo da parte de Deus, e Jesus nos convida a entrar debaixo do seu jugo. As pessoas que mais são mal ajustadas emocionalmente, são aquelas que se relacionam menos. Nós somos formados uns nos outros! Quem está no jugo de Jesus, não fica para trás. Quando você está no jugo da igreja, você está no jugo da comunhão. Quando nos conectamos uns aos outros, recebemos a herança que o outro recebe. Recebemos do óleo que escorre da barba de Arão. Deus está nos chamando para voltar para o jugo.
  2. Jugo é uma carga, carga é peso – Em Levítico 26:13 isso fica claro! Em Isaias 10:27, fala do jugo que é despedaçado. Lamentações 1, vemos que o pecado pesa como jugo. Quando estamos em Deus, o jugo é quebrado. Porém não ficamos sem algum. Jesus o substitui.

    Mas qual a vantagem de sair de um jugo e se colocar debaixo de outro?

    É só olhar qual vale mais a pena, Jesus afirma que o dele é leve. Tudo possui um jugo, precisamos escolher qual queremos sobre nós. Em tempos mais antigos, os animais que eram colocados sob o mesmo jugo, eram mesclados. Colocavam os mais novos com os mais velhos, os mais cansados com os mais fortes. Pois assim, quando um se cansava, ele era carregado pelo outro. Os animais mais novos, geralmente não querem se submeter ao jugo, mas com o tempo eles aprendem a se submeter. Jesus quer colocar o jugo dele sobre nós, mas para isso, precisamos querer e aceitar mais peso e mais responsabilidade. Existe um Cristo poderoso em busca de quem quer mais responsabilidade.

    Será que ele pode confiar em você?

    Ele busca por alguém que não foge do jugo ou da carga. Aceitar o jugo de Jesus, é aceitar novas coisas, é não fugir, é aceitar o seu lugar, sua posição, sua responsabilidade, seu ministério, seu chamado. O jugo de Jesus está procurando por alguém. O jugo de Jesus procura pelos homens. As pessoas que mais carregam peso, são as que estão de bem com a vida, são aquelas que produzem. Pessoas improdutivas vivem cansadas. Acorde! Deus quer fazer algo novo na sua vida. Pessoas maduras aceitam carregar um jugo maior, uma responsabilidade mais poderosa. Jesus nos convida a tomar o jugo dele sobre nós.
  1. Jugo é doutrina

    É a maneira de enxergar e interpretar a vida. Cada rabino tinha sobre si, seu próprio jugo e repassava aos seus alunos. Esses alunos eram preparados para compartilhar esse jugo com outras pessoas. O jugo que Cristo quer colocar sobre nós, é para ser compartilhado e não para trazer peso para as pessoas. A Bíblia é o sim de Deus para a humanidade Jesus disse para aprendermos dele que é manso. Descanso definitivo, é o que vamos encontrar quando aceitarmos o jugo de Cristo, João 5:3 – os mandamentos de Deus são leves. Às vezes as pessoas acreditam que ser crente é difícil, mas na verdade é leve, pois podemos fazer qualquer coisa. Porém, devemos sempre escolher honrar a Deus.

    Ser cristão é leve e suave

    O jugo está procurando os humildes de espírito, os submissos. Se responsabilize pela sua casa, seu trabalho, seu chamado. Aceite o jugo. Deus está dizendo que hoje é o dia de assumir a responsabilidade da sua vocação. Deus quebra algo do passado para começar algo novo. Ele troca o jugo das dores, pelo jugo de justiça e de verdade“, disse.

Jesus sempre envia uma palavra

O bispo destacou que é necessário o movimento para se criar algo. “Em ambientes proféticos, Deus gera um deslocamento. É preciso honrar o que Deus falou e nos mover. O conhecimento não aplicado se torna em um jugo. Precisamos honrar a importância da palavra liberada. Precisamos ser fortes e enérgicos e responder ao que foi liberado no céu. Deus está dizendo: faça algo! Se mova em direção ao que Deus falou. Batalhe pela palavra que foi dada, pelas instruções. Precisamos nos lançar na palavra que Deus nos deu, honrando o que Ele prometeu“, declarou.

Sempre que há uma coadunação entre palavra e movimento isso dá a luz a um novo tempo. Foi assim com Abrãao, com Moisés, de Davi.

Fabricio Miguel

Alívio é algo instantâneo

E ressaltou que alívio é o primeiro socorro. “Em 1 Coríntios 16:17 fala-se sobre uma provisão inesperada que cuida. Por vezes estamos ansiosos e é como se Deus nos energizasse. É um animo inesperado, uma alegria indizível. Descanso é algo permanente. No sétimo dia, Deus descansou. Descanso é criar um ambiente e isso vai trabalhar por você. Descanso é algo que não pode ser interrompido“, pontuou.

Como acontece o descanso?

Jesus diz: tomai sobre vós o meu jugo. Jugo é algo que conecta, que liga juntas de bois. Jugo de Jesus fala de união. Fala de vínculo, em sociedade. Fala de jugo igual nos relacionamentos; jugo desigual é um risco“, ressaltou.

Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo? (2 Coríntios 6:14 -15)

Segundo Fabricio, as pessoas que tem decidiram optar por isolamento, são as mais frágeis. “Estando conectados, ninguém fica para trás. Sair do jugo é sair da comunhão. O jugo da comunhão é se conectar às heranças celestiais, como no Salmo 133. O jugo de Jesus também fala de uma carga, um peso que foi quebrado. O peso do pecado foi quebrado! Jesus está esperando assumirmos a responsabilidade. Ele está procurando pessoas que são confiáveis. Não vamos fugir do jugo, se renda, pois Ele nos dará algo novo. É um tempo de assumir o que Deus tem para você. Você não vai fugir do que Deus tem para você! Esse ano Deus vai fazer algo novo e você vai sair da letargia. O jugo de Jesus nos leva para uma responsabilidade maior, que também traz consigo uma herança maior“, destacou.

Antes de encerrar, Fabricio disse que a palavra hebraica para jugo fala sobre uma maneira de enxergar o mundo, a interpretação da vida, a cosmovisão. “Jesus fala sobre uma maneira leve de viver a vida. Acharemos descanso definitivo para as nossas almas. “Em 1João 5:3, fala que cumprir os mandamentos é fácil e prazeroso. Ser cristão é ter suavidade, leveza. O fardo de Jesus é leve! Jesus é leve, a vida com Ele é prazerosa! Deus está procurando os submissos, os dispostos. Assuma a responsabilidade do seu chamado, da sua vocação! É esse o dia de viver um novo tempo!“, profetizou.

Você muitas vezes recebe uma palavra, chora, se emociona, mas enquanto não se movimenta em direção a ela, nada vai acontecer. Quando você fica apenas com a palavra, ela pode se tornar peso, juízo e julgo sobre você. Se movimente!

Fabricio Miguel

E finalizou a noite orando com os fiéis: “Eu fui preparado para esse tempo. As lutas, as traições, as dificuldades me formaram. Eu não fujo daquilo que está sobre mim. Eu aguento, eu carrego o jugo que o Senhor colocou sobre mim. Eu não abro mãos do jugo de Jesus. Coloque sobre mim a responsabilidade dessa nação, a responsabilidade da intercessão, a responsabilidade dessa família. Eu sei que o Senhor coopera com aquilo que o Senhor chama“, disse.


por Thaline Sales e Ana Seligmann
edição Tiago da Silva

Confira o terceiro dia do Congresso de Verão no nosso canal no Youtube: