Desfrute deste “stop”!

O que nós pais podemos fazer em tempos como estes? De repente, a grande maioria de nós que vivíamos para fazer a vida acontecer lá fora, fomos trazido de volta para dentro de nossas casas. Muitos dos nossos esforços eram pensados em como melhorar a vida de todos aqueles que estão debaixo do nosso guarda-chuva. Mas de repente, o nossos projetos sofreram este stop inédito e dolorido.

O mundo a nossa volta perdeu o fôlego com essa pandemia. Todos nós ficamos  sem ar. Mas  vamos  combinar uma coisa: Havendo despressurização, primeiro a máscara  de oxigênio deve ser usada em você, ok? Por essa razão, priorize  seus momentos de respiros. Porque se nós pais não estivermos bem, isso refletirá sobre os nossos filhos.

Então, neste momento onde todos nós fomos chamados para os sofás de nossos lares. E por “sofás” eu me refiro de volta às “rotinas do lar”, por que não aproveitarmos para reforçarmos os laços familiares? Repaginar a vida. Criar novos cantos de vivências e criatividade em casa. Resgatar brincadeiras antigas ou inventar algo novo. 

Use a imaginação! Faça daquele cantinho não tão utilizado um espaço onde a sua família possa ter memórias incríveis de felicidade e compartilhamento. Nossos filhos são os nossos espelhos. Precisamos refletir sobre eles a nossa força, alegria e esperança. Sabe, este também é um tempo de ouvir. Ouvir o quê? Ouvir as crianças. Ouvir os filhos. Contar nossas histórias para eles e ouvir as deles. Não seria um divã, mas sim, um reencontro  com o este ser tão amado que tem uma voz que pode ter sido silenciado por nossa agenda super ativa. 

Sabemos que hoje e desde sempre, existe lá fora um turbilhão de informações, um monte de coisas que mexe com todos e que refletirá na família. A vida sempre começou em casa. Ela é início e base de toda sociedade organizada. Então, agora nos pegamos fazendo Home-office. Descobrimos que podemos fazer o que fazemos com qualidade de vida e tempo. É sabido que é um desafio fazer home-office atrelado com os afazeres domésticos, até mesmo para aqueles que são super ativos. Agora os desafios aumentaram, e todas essas  pequenas ou grandes coisas se juntam e por vezes, pode virar um estopim pra uma explosão de sentimentos: deles e nosso! Quem não quis gritar SOCORRO trilhões de vezes nestes últimos 90 dias?

A verdade é que vivemos tempos de metamorfose profundas. As relações de pais com filhos não poderiam ficar de fora desse processo tão intenso. É preciso ser gentil com todos, inclusive conosco. Precisamos trazer leveza para a vida, para o lar e para as nossas relações cotidianas. Essa visão de que tudo precisa estar em ordem (a casa, a rotina, as tarefas), tem soterrado as belezas do nosso “paternar”. Está tudo bem não “dar conta” de deixar tudo em ordem nesse momento. Mais importante que a organização da casa é a família feliz. Precisamos realçar o que temos desfrutando, e desfrutando bem!

Tenho certeza que a lista dos ganhos desta temporada de quarentena é muito maior do que você imagina. Como as sagradas escrituras diz: “Deus sempre deixa uma benção após si“.

Pastora Jéssica Neres