Alinhamento e Cobertura Espiritual

A palavra “CAPELA” ou CAPELÃO tem origem na palavra capa. A historia conta que no século IV, Martim de Tours ao entrar na cidade de Amiens repartiu sua capa com um mendigo seminu cobrindo-o do frio. Desde então o termo capela significa estar sob a capa ou proteção de alguém. Capa ou Manto é um termo bíblico que aponta para proteção e autoridade.

Hoje, há muita gente que resiste o nome “cobertura” por algum abuso sofrido de alguma autoridade espiritual desequilibrada. Mas, a verdade continua sendo verdade, ainda que não tenha sido vivida por aquele que a proclama. Ter uma cobertura ou uma capa sobre si é de imensa importância. Ficar desigrejado ou sem uma capela para se proteger é ficar sujeito aos lobos, heresias e sem o fluxo das bençãos. Quando Paulo fala sobre tomar a Santa Ceia indignamente, ele está falando sobre discernir o Corpo (I Corintios 11). Fora do Corpo de Cristo ficamos vulneráveis. É verdade que alguns apesar de frequentar uma igreja, ainda estão desconectados e assim perecem como os outros. John Maxwell diz que a verdadeira ligação é a do coração. O salmista diz que a benção flui na unidade dos irmãos, juntos em comunhão (Salmo 133). Davi ainda afirma que o impio não permanecerá na congregação dos justos. Essa é a razão porque muitas pessoas se desviam. 

Da mesma forma é importante estar sob o manto certo. Viver sob a capa de alguém em pecado e rebelião contra Deus é atrair para si tentações e opressões. Quando um líder está vivendo no erro, prejudica todos ao seu redor. Veja o que acontece com nosso país hoje. Os pecados de um pai ou uma mãe prejudicam toda família. 

Paulo diz em Efésios 4:12:

“Para o aperfeiçoamento dos santos para a 
obra do ministério, para a edificação do Corpo 
de Cristo”.

A palavra aperfeiçoamento é Katardizo = alinhamento.

Há um fluxo por onde as bençãos acontecem. Relativizar esse conceito é sofrer desnecessariamente. Portanto, procure a sua capela e encontre o seu lugar. Quando você encontra o seu povo, você encontra o seu destino.

“…não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia”. Hebreus 10.25