Você foi enviado para uma missão: a de entregar os tesouros que carrega!

Pr. Paulo Sergio ministra vocação e traz chaves poderosas para o desenvolvimento pessoal

Lilian Lais/CN

A última reunião Bem mais que Vencedores, realizada nesta quinta (20), começou com Pedro Ferreira declarando que Deus sempre aponta um caminho, sempre paga a conta e nunca abandona os seus. “Deus há de apontar o caminho e conceder todo suprimento necessário. Seja uma empresa, um concurso, seja qual ordem for. Ele está dizendo: coloque o pé sobre o mar, porque estou fazendo coisas grandiosas. Declare a sua fé, declare seus sonhos e creia! Libero destinos e tempos de largueza!“, disse.

A adoração foi comandada por Aluisio Victor e banda, direto da CN Santa Maria, entoaram louvores carregados da unção do Senhor Jesus.

Lilian Lais/CN

O Pr. Alan Doria fez o momento profético convidando os presentes a sentirem a vibração da voz que cria realidades: “Ela nos cura com mansidão, mas atua com violência, para destronar nossos inimigos. O Senhor diz: serei achado de vós. A adoração nos leva a um local seguro, nos introduz à presença de Deus, lugar de proteção, onde assimilamos quem Ele é. Deixe que esta voz te conduza. Ela está curando sua dor, criando uma história. Então, busque, adore, clame, porque um novo tempo nasce diante de você. O que estava morto, está ressurgindo, o seu futuro está se manifestando. Adore-o, exalte a sua presença! Josafá foi confrontado pelos filhos de Moabe e Amom, mas seu temor o conduziu para debaixo das asas do Pai. Deus estava com ele e, no dia da guerra, instrumentistas foram introduzidos, para louvá-lo. À medida que adoravam, os seus inimigos eram confundidos. Assim Deus está fazendo hoje. Seus inimigos estão sendo confundidos, enquanto você adora!“, ressaltou.

Em seguida, o Pr. Thiago Carneiro liberou a palavra de oferta, inspirada em Salmos 116:12-14:

Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito?
Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do Senhor.
Pagarei os meus votos ao Senhor, agora, na presença de todo o seu povo.

Você está com sua expectativa elevada? Crê que Deus há de fazer grandes coisas? Se assim, algo extraordinário você viverá! 2022 é um ano de muitas visitações. Proponho que reúna a sua família e faça uma festa antecipada, para celebrar as grandes obras que Deus realizará neste ano. Nos próximos dias, sinais serão vistos. Mas, devemos dizer como Davi: o que darei ao Senhor, por tantos benefícios? Se queremos uma vida plena, precisamos cumprir princípios. Na vida financeira, existem princípios a serem seguidos. Levante ofertas, altares e ofereça sacrifícios”, disse.

Thiago ainda contou que Deus enviou a Comunidade das Nações, como igreja, para pastorear o mundo. “Em viagem, fui inspirado a ver o que Deus está a fazer, ampliando nossas tendas. Em Curitiba, pisei na manifestação de um sonho. De um pequeno grupo, surgiu uma igreja. Movimente-se em direção ao seu futuro, para que possa viver uma nova realidade. Faça algo diferente. Certo discípulo, fez um voto: se a sua empresa atingisse uma meta de vendas, até o final do ano, ele faria uma doação extraordinária. Mas, o milagre chegou antecipado, Deus o surpreendeu e, em cinco de dezembro, sua meta já havia sido atingida. Deus honrou e sempre honrará as suas promessas“, pontuou.

Chaves de desenvolvimento

O preletor da noite, Pr. Paulo Sergio iniciou sua ministração revelando que Deus escondeu muitos tesouros, dentro das pessoas que mantemos relacionamentos. “Relacionamentos são chaves, para a próxima etapa. Quando Deus quer fazer algo, Ele usa pessoas. Assim também, quando nosso inimigo quer fazer algo, ele usa pessoas. Este é um ano de disputas sacerdotais. Não terceirize o seu sacerdócio“, lembrou.

O pastor comparou os seguintes versículos de João:

E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.
Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.
(João 14:13,14)

E, naquele dia, nada me perguntareis. Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar. (João 16:23-24)

Para ele, existem momentos que é necessário pedir ao Pai, por meio da intimidade com o Filho, mas, há situações que é preciso requerer diante de Deus, algo que já foi entregue. “Esse verso fala de discernimento. Deus fez o planeta e quis geri-lo por meio de uma criação feita à sua imagem. Aquele que é governado pelo mandamento, freia a sua natureza ruim“, destacou.

Quem guarda o mandamento não experimenta nenhum mal; e o coração do sábio conhece o tempo e o modo. Porque para todo propósito há tempo e modo; (Eclesiastes 8:5-6)

Lilian Lais/CN

Que tempos são esses? Que tempo vivemos em nossa nação, em nosso trabalho, em nossas casas? Esse discernimento, nos trará o sucesso. Quem está por trás do que está acontecendo? Isso é discernir o tempo e o modo. Guardar o mandamento, faz com que lutemos a batalha certa. Quantas vezes, entramos em batalhas que não são nossas e, por isso, somos derrotados, pois apenas nas batalhas certas temos os aliados e as ferramentas que precisamos para vencer. Deus tem um ano extraordinário, mas é por meio de um entendimento, que somos colocados em liberdade. E quando não entendemos, buscamos refúgio naquele que concede a paz, que excede todo entendimento. Deus nos fez com a necessidade de nos relacionarmos de forma saudável, descobrindo nossa identidade no ambiente apropriado ao crescimento. Então, nossas vidas giram em torno destes pontos, sob o eixo da relação com Deus, que nos torna capazes de tudo discernir. Posicione-se! Deus não te jogou neste planeta. Você foi enviado para uma missão: a de entregar os tesouros que carrega!“, profetizou.

Paulo Sergio lembrou que, para o cumprimento em êxito do propósito, Deus supri seus filhos com tudo que eles precisam, e exemplificou:

  • Vocação – aquilo que movimenta em fé. Esse é o motor da vida;
  • Autoridade – o âmbito de domínio e governo, no exercício pleno dos dons;
  • Ferramentas – tudo o que é necessário para colocar em prática, está ao alcance: recursos físicos e humanos. Só é preciso saber aproveitá-los.

Para o pastor, quanto mais as pessoas são capazes de descortinar essas ferramentas, mais precisa será a bússola. “Então, nós paramos de pedir socorro aos céus, para sermos o socorro que o céu precisa! Eia, ajuste sua bússola! À medida que somos definidos em nossa identidade, manifestando nossos dons, o ambiente se torna aprazível. Quanto mais alinhados de coração, dentro da nossa vocação celestial e profissional, mais autoridade espiritual teremos. Precisamos de dons e poder, para exercermos essas habilidades. Isso traz operacionalidade, nos concede prazer e nos torna agradáveis aos outros. Devemos ser a resposta às necessidades do local, onde estamos inseridos. Deus deseja isso! Portanto, exerça influência em sua esfera de domínio, mesmo em seu trabalho secular“, ressaltou.

O pastor pontuou que, em 1 Coríntios 12, nota-se três classes de dons:

  • Revelam: discernimento, conhecimento e sabedoria;
  • Comunicam: profecia, interpretação e variedade de línguas;
  • Realizam: fé, cura e operação de milagres.

Tudo está dentro de nós, acontecendo por meio de nossas conexões neurais. Existe uma luz interior, para fazer brilhar esses dons. Estreite sua intimidade com Deus, levante altares de consagração e aprofunde seu relacionamento. Assim, essa luz se manifestará“, disse.

Porque fazes resplandecer a minha lâmpada; o SENHOR, meu Deus, derrama luz nas minhas trevas. (Salmos 18:28)

Segundo Paulo, o Espírito Santo é aquele que concede autoridade na execução das tarefas: “Ele nos reveste de poder. Atribua valor ao que Deus dá valor: você! Atente para o que Ele está dizendo a seu respeito. Constantemente, Deus está construindo pontes mentais, entre o que temos, com aquilo que Ele quer nos entregar. Muitas vezes, buscamos tanto nossas dracmas perdidas fora de nós, no entanto, elas podem estar do lado de dentro“, disse.

Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar? (Lucas 15:8)

Faça uma diligência interior, se perscrute, procure enxergar o seu destino com clareza. Defina quem fará parte dos seus projetos.

Paulo Sergio

Abraão e Ló

Sergio convidou os presentes a entenderem a história de Abraão e Ló. “A promessa daquele só foi alcançada, depois da separação dos dois. Sob a perspectiva de Ló, suas decisões o privaram de muitas bençãos. Ló constatou um problema: Seus pastores começaram a divergir com os pastores de Abraão, por causa do sustento dos rebanhos. No entanto, Ló, ao invés de renunciar aos pastores e, até, parte dos rebanhos, preferiu se afastar de Abraão. Existem encruzilhadas de decisões em nossas vidas, que teremos escolhas a fazer. Talvez, a decisão mais sábia seja abrir mão daqueles que reclamam, por quem carrega tesouros invisíveis. Diga: Senhor, abre os meus olhos, para enxergar os tesouros invisíveis daqueles que trilham, por um momento, meu caminho. Permita-me excluir o que precisa ser transitório, para firmar o que deve ser permanente. Você pagará o preço para estar perto de quem?“, questinou.

E encorajou os fiéis a nunca larguerem o “seu Abraão”. “Decida ao lado de quem você andará e quem andará com você“, disse.

Para Paulo, existe uma diferença entre ouvir e escutar. “Escutar diz respeito à faculdade da audição. Ouvir significa: qual o tipo de voz, terá governo no meu coração?! A pressão tem o poder de externar o que interiorizamos, ao longo da nossa jornada. Então, no dia-a-dia, estamos construindo algo dentro de nós. Todos os dias, certa quantidade de tijolos é colocada. Sua frequência ao jardim, constrói paredes fortes, sua exposição à Palavra, soma à fortaleza. Quem você admira, com quem você anda, quem tem o poder de captar a sua atenção? No momento da tormenta, as construções interiores se mostrarão inabaláveis ou sofrerão rupturas e quedas. Foi o que aconteceu com a mulher de Jó. Ela não foi capaz de suportar aquela pressão“, destacou.

Então sua mulher lhe disse: Ainda reténs a tua sinceridade? Amaldiçoa a Deus, e morre. (Jó 2:9)

Segundo o pastor, apesar de ser casada com um grande homem de Deus, ela não construiu a sua casa interior, firmada sob o relacionamento forte, com o grande Deus desse homem. “Ela era sim, a pessoa certa para estar ao lado de Jó, no entanto, pessoas posicionadas corretamente, podem dizer coisas e tomar atitudes erradas, em momentos de pressão, dependendo da construção interior construída. Veja o caso de Ana. O sacerdote Eli não teve a percepção espiritual para entender o seu coração. Ele a julgou, mas ela entendeu que o favor viria da posição que Eli ocupava e não por causa da sua pessoa. Ela direcionou o seu clamor à unção que havia sobre o sacerdote e, assim, obteve a resposta. Filtre as palavras, dê ouvidos às vozes corretas, perceba quem fala, respeite a unção que a ocupação carrega, não aceite jugos, pois o fardo de Jesus é leve, seja humilde, pois o favor alcança quem por ele almeja“, disse.

Há, sem dúvida, muitos tipos de vozes no mundo; nenhum deles, contudo, sem sentido. (1 Coríntios 14:10)

Uma voz carrega o poder de nos alinhar ou nos desalinhar de determinada direção, portanto, selecione quais vozes terão a sua atenção. Transforme as suas ideias em atitudes.

Paulo Sergio

E ainda pontuou que , ideias sem ousadia, é como um carro sem gasolina, não cumprem a sua função. “Tenha coragem de executar as ideias que Deus te deu, remova-as do papel, porque elas podem ser a sua próxima fonte de renda. Esta é a hora. As respostas, você já tem! O filho pródigo começou a meditar, fazendo uma comparação entre o estado de vida que chegou e como, antes, vivia fartamente. No entanto, ele só pôde usufruir das bençãos que adivinham da presença do seu pai, quando decidiu transformar sua intenção em atitude“, relembrou.

Caindo em si, ele disse: ‘Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome! Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai… (Lucas 15:17, 18)

E ressaltou que, assim, por tantos outros exemplos bíblicos, pode-se entender que o alcance do milagre, só se dá por meio da execução: a mulher siro fenícia, que insistiu, se humilhou e recebeu seu milagre; a mulher do fluxo de sangue, que contrariou a lógica e quebrou protocolos. “Ela deixou que a energia da sua fé cegasse seus olhos para a etiqueta, porque estava consumida pela intenção de ver seu milagre materializado. Seja consumido por um propósito, mude seu plano de fracasso, movimente-se intencionalmente, a fim de antecipar os tempos e as estações. Quem disse que não é o tempo da sua cura? Quem falou que você não pode subir numa árvore, para alcançar seu milagre? Quem te enxotou, dizendo que você não pode gritar com toda a força da sua alma, para voltar a ver, alcançando seus sonhos? Quem disse que você não pode se derramar e entregar seus tesouros aos pés de Jesus. Porque você não pode adorar tanto, a ponto de suas lágrimas lavarem os pés do seu Senhor? Por que não se derramar em honra?“, questinou.

Segundo Paulo Sergio, os pés de Jesus estavam sujos de poeira. “Note no verso, que não foi o perfume que lavou os pés de Jesus. Foram as lágrimas, depois, os cabelos serviram de toalha para enxugar e, só após, o unguento foi derramado. O choro daquela mulher, transformou a poeira dos pés de Jesus, em lama. Em 1 Coríntios 11, a bíblia diz que os cabelos simbolizam honra e poder. O ato dela soltar seus cabelos e secar a lama dos pés de Jesus, foi algo extravagante e inesquecível! Derramar sua dignidade e sua reputação na lama, aos pés de Jesus, tem um poder extraordinário e duradouro. Sua atitude, despertou a fúria dos que estavam à sua volta. Ela foi alvo do crime de difamação, porque o seu ato denunciava a negligência daqueles homens. No entanto, Jesus se levantou em sua defesa e a recompensa que ela recebeu, superou qualquer possível vergonha“, disse.

E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: Vês tu esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; mas esta regou-me os pés com lágrimas e mos enxugou com os seus cabelos. Não me deste ósculo, mas esta, desde que entrou, não tem cessado de me beijar os pés. Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta ungiu-me os pés com unguento. Por isso, te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; (Lucas 7:44 – 47)

A libertação só ocorre, para quem subjuga a sua reputação, pois ela começa de dentro para fora. Atropele as barreiras mentais e emocionais, para alcançar o seu milagre“, disse.

Não espere surgir a necessidade, para semear

Atire o seu pão sobre as águas, e depois de muitos dias você tornará a encontrá-lo. (Eclesiastes 11:1)

Plante de manhã a sua semente, e mesmo ao entardecer não deixe as suas mãos ficarem à toa, pois você não sabe o que acontecerá, se esta ou aquela produzirá, ou se as duas serão igualmente boas. (Eclesiastes 11:6)

Que a sua semeadura, seja como um estilo de vida. Neste âmbito, busque novos níveis de intimidade, acesse novos compartimentos. As oportunidades para sermos abençoados, sempre surgirão. Semeadores percebem o tempo e o modo. Nesta posição, não nos faltarão sementes, para movimentar as colheitas espirituais. A única voz que o seu futuro respeita, é a voz da tua semente“, afirmou.

Eu vos enviei a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho. (João 4:38)

Para o pastor, também, existem pessoas levantadas por Deus, para abençoar aqueles que semeiam no reino. “Pessoas que entenderam o projeto, e são impulsionados a investir“, disse.

Porque Deus dá sabedoria, conhecimento e prazer ao homem que lhe agrada; mas ao pecador dá trabalho, para que ele ajunte e amontoe, a fim de dar àquele que agrada a Deus. (Eclesiastes 2:26)

Para ele, agradar a Deus significa colocar em prática o que entendemos, em obediência. “Não permita que o medo e a culpa te paralisem, ao contrário, seja obediente e, assim, conduzido a níveis crescentes de purificação, santificação, ousadia e autoridade. Quando depurados, Deus expurga o que não faz parte da nossa natureza“, declarou.

Antes de encerrar, Paulo Sergio lembrou que tudo que é feito, em nome de Jesus, deve ser feito para que o Pai seja glorificado e encorajou os fiéis a serem obedientes:

  • Perceba o que deve ser pedido e o que deve ser requerido.
  • Decida ao lado de quem você andará e quem andará com você
  • Transforme as suas ideias em atitudes.
  • Não espere surgir a necessidade, para semear.

Deus quer alinhar a sua vocação, te revestir de autoridade e ativar os dons. Para que isto ocorra, existem duas chaves: fé e o nome de Jesus” ,disse.

E pela fé no seu nome fez o seu nome fortalecer a este que vedes e conheceis; sim, a fé que vem por ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde. (Atos 3:16)

E encerrou sua ministração estimulando o público a ser movido pela fé e pelo nome de Jesus, como aquele homem coxo, que alcançou seu milagre. “Assim, seus gigantes irão cair. Saia deste lugar com a convicção de que algo aconteceu. A presença de Deus está sobre você, criando uma ponte entre o céu e a terra. Você é a solução!“, finalizou.

O pastor Pr. Pedro Leite finalizou a reunião lembrando que é preciso fazer ajustes ao longo da execução. “Pegue estas chaves e coloque em um lugar visível, para usá-las. Assim, enquanto ocorre uma grande colheita, estaremos recebendo armas poderosas, para desempenharmos um papel”, declarou.

A glória de Deus está nas coisas encobertas; mas a honra dos reis, está em descobri-las. (Provérbios 25:2)

Hoje, vire os holofotes para você. Esquadrinhe-se, procure seus tesouros. Clame e jejue. Você achará o que falta para o seu casamento, a cura para a sua saúde, a unção para o seu ministério e a prosperidade para a sua empresa. Ache as soluções, porque o mundo está esperando a manifestação dos filhos de Deus. Existe uma ideia, que irá revolucionar o mundo. Apresente-se, como um agente gerador de acessos. Nós ouviremos seus testemunhos!“, profetizou.

por Vanessa Ribeiro
edição Tiago da Silva