Cartas Vivas

II Coríntios 3:1-3

O mundo está em movimento e nós não podemos ficar para trás. Precisamos nos transformar de glória em glória, de vitória em vitória. A descrição bíblica acerca de quem somos implica em transformação constante!

Ouça o podcast Cartas Vivas

“Porventura começamos outra vez a louvar-nos a nós mesmos? Ou necessitamos, como alguns, de cartas de recomendação para vós, ou de recomendação de vós? Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens.

Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração.”

2 Coríntios 3:1-3

Nada é tão poderoso quanto seu testemunho, seus erros e acertos, suas experiências. Você é o próprio evangelho, as boas novas de Jesus. Você é a mensagem!

Somos cartas vivas lidas por todos que estão ao nosso redor. Então fica a pergunta: O que as pessoas enxergam quando leem você? Lembre-se que nosso trabalho é materializar a Palavra de Deus, pois o Verbo – Jesus – se fez carne para cumprir aqui os propósitos do Pai.


Por isso não existe pregação mais poderosa do que a própria vida. O difícil não é viver o que se prega, mas pregar o que se vive. Pregar é nada mais que expor a própria vida de modo que o mundo veja em nós a expressão do Pai. Você foi feito à imagem de Deus, então comporte-se como tal! Diante de obstáculos, confrontos e crises, não perca sua forma natural, mas seja resiliente e lembre-se sempre do seu estado ideal.

Um bom exemplo para nós é o salto com vara. Ao serem dobradas, as varas não se quebram e não se deformam, mas envergam-se para produzir impulsão! Isso mesmo! A pressão que é feita sobre a vara torna ainda mais visível o propósito daquele objeto: produzir força para suplantar obstáculos! Quando nos enchemos da verdade transformadora de Deus e somos submetidos às pressões da vida, a única coisa que pode sair de
nós é essa verdade.

Tenha certeza do seguinte: Aquilo que te pressiona causará seu salto para a próxima fase.

– JB Carvalho

Nossa vida deve mostrar aos outros que as dores de parto pelas quais muitas vezes passamos têm o objetivo de dar à luz uma nova vida. Isso significa que as lutas, as dificuldades e as pressões do cotidiano devem nos impulsionar à maturidade e inspirar outros a acreditar que o milagre da nova vida acontecerá com eles também.

Jesus nos disse que suas palavras são espírito e vida. Logo, o cristianismo não é um mero código doutrinário, eivado de palavras vazias, mas é um estilo de vida que deve ser propagado por meio de nós! Somos a Mensagem em si. Não como um simples texto, mas vivemos numa relação simbiótica, em que a mensagem passa a fazer parte do nosso entendimento, modo de agir e de pensar.

O importante não é o quanto sabemos sobre Deus, mas o quanto temos Dele em nós, o quanto de fato O conhecemos. Mensagem que não se tornou vida, é pura informação.

Como Cartas Vivas do Pai, endereçadas à humanidade, somos chamados a não nos quebrarmos diante do mundo, tomando a sua forma, mas precisamos transformar a pressão em capacidade de superar barreiras. Romanos 12 nos instrui a não nos amoldarmos aos padrões deste mundo, antes, temos de renovar a nossa mente de acordo com os princípios do Céu, de modo que sejamos nós os modeladores culturais!

Entenda: seu chamado é ser a carta de Deus para o mundo, chamando à existência na Terra aquilo que já está disponível a nós no céu. Exerça seu ministério profético e seja você a boca de Deus na terra. O Senhor poderia ter Ele mesmo dado ordem ao vale de ossos secos (Ezequiel 37) para que se tornasse um exército poderoso, mas preferiu instruir Seu profeta para que fosse agente de transformação da realidade.

Da boca do profeta saiu a palavra que removeu a morte e a trouxe vida! Com isso, aprendemos a grande importância daquilo que falamos: se somos as cartas do Pai, nosso conteúdo deve sempre ser espelho de sua Graça. Por esse motivo, da nossa boca não deve sair nenhuma palavra torpe (Efésios 4:29), mas devemos deixar fluir de nós a Graça do Pai. Deus nos trata melhor do que merecemos para que aprendamos a fazer o mesmo pelos outros. O profeta se move pela fé e pelo amor.

Contudo, até mesmo as Cartas Vivas escritas por Deus podem acabar sendo adulteradas. O pecado nos afasta do nosso propósito, quebra a nossa comunhão com o Pai e nos faz transmitir uma mensagem diferente daquela para a qual formos criados.

Viver de modo carnal é absorver a cultura do mundo em vez de transformá-la. Todas as vezes que optamos por agir de modo pecaminoso, contrariamos o que aprendemos em Romanos 12 a respeito de não nos conformarmos com os princípios distorcidos que estão ao nosso redor.

Vejamos a seguir alguns exemplos de homens da Bíblia que, em algum momento de suas vidas, permitiram que a mensagem que deveriam transmitir fosse corrompida.

  1. Judas: Judas sentiu-se constrangido por ser corrigido por Jesus e tornou-se um traidor. quem não aprende a lidar com a ofensa, falha no teste que pode levar ao próximo nível de vida. Se você não aprender a lidar com as ofensas, ficará aprisionado. Então pense em que ofensas o estão prendendo hoje e libertasse delas.
  2. Simão Zelote: Você anda sempre armado como Simão Zelote? Suas posições radicais podem te levar a lugar nenhum.
  3. Pedro: a autossuficiência nos trai de outra forma, pois nos distrai e nos impede de prestar atenção nas nossas defesas. Quando nos damos conta, fazemos aquilo de ruim que dissemos que nunca faríamos. Pedro disse que nunca abandonaria a Jesus, mas o negou três vezes.
  4. Felipe: Você é excessivamente cartesiano como Felipe, que queria a todo custo ver o Pai ou que fazia contas do quanto seria necessário para alimentar uma multidão? Saiba que você pode estar cerceando suas experiências com o Senhor, pois o que você tem no presente é mais do que suficiente para que o milagre da multiplicação aconteça no futuro!

Somos Cartas Vivas, endereçadas por Deus aos homens! É por meio de nós que a Palavra deve se concretizar. Somos mensagem de cura, de ressurreição, de transformação, de prosperidade! Somos a melhor mensagem de que pessoas se recuperam, de que maus pais se tornam bons pais, de que filhos carentes abraçam a paternidade divina e se tornam cheios do Espírito Santo e de amor próprio.

Nosso testemunho dá às pessoas a certeza de que o que aconteceu nas nossas vidas pode acontecer na delas também. Isso porque, quando o Senhor restaura a nossa sorte, nós ficamos como quem sonha (Salmo 126) e esta mensagem de esperança que devemos transmitir ao mundo. Grandes coisas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres (Salmo 126). É esta alegria que deve contagiar o ambiente!

O evangelho de Jesus é essencialmente a maior boa nova de esperança que o mundo já recebeu. Seja você a Carta Viva pela qual a essência do Pai é comunicada ao mundo inteiro!

Texto transcrito e adaptado por Anna Caroline Pacheco Cintra.

Anna é membro da Comunidade das Nações desde 2017, concluiu todos os módulos da Academia das Nações em 2019, oportunidade em que firmou seu propósito de contribuir para a expansão do Reino atuando no Monte da Educação, entendendo que tem como missão aplainar os caminhos do conhecimento para que o povo de Deus seja instrumento para trazer o Céu à Terra. É professora de finanças, estudante de pedagogia e atua no mercado financeiro há mais de 10 anos.